Artigos

A família determina aquilo que somos?

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedin
Cecília Santos

Cecília Santos

Uma das importantes funções da família consiste em ajudar a estabelecer uma certa continuidade entre as aprendizagens na infância e as exigências da adolescência e da vida adulta” Guichard & Huteau, 2001.

 

Já alguma vez pensou acerca da forma como a nossa família determina as nossas primeiras relações sociais, assim como os vários contextos onde ocorrem a maior parte das nossas aprendizagens?

Os estudos têm demonstrado que a família, parece exercer uma grande influência na construção do Eu, especialmente a figura materna/paterna que são geralmente os primeiros modelos para os filhos. As crianças por exemplo, tendem a imitar os comportamentos dos seus pais e a observar atentamente as interacções familiares.

De acordo com o autor Bandura, “a imitação é um meio sofisticado de aprender vários comportamentos. As pessoas são capazes de aprender o que é necessário a partir de exemplos observados, reproduzindo também comportamentos que consideram admiráveis.”

Como tal, tudo aquilo que é vivenciado em contexto familiar constitui momentos privilegiados de aprendizagem. Por exemplo, quando somos crianças, todas actividades que se vão realizando no seio familiar, sejam elas de carácter mais lúdico, como os jogos em família (brincar ao faz de conta, pintar e desenhar) ou actividades de maior responsabilidade (rotinas diárias, regras/limites impostos) são determinantes para o nosso desenvolvimento, especialmente durante a infância.

Estes são apenas alguns exemplos de como a nossa família influencia as nossas aprendizagens. Seja a nossa família grande ou pequena, a verdade é que muito daquilo que somos foi-nos transmitido por ela.

 

Guichard J. & Huteau M. (2001) Psychologie de L’orientation. Paris: Dunod

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedin
0
  Talvez também lhe interesse:

Add a Comment


Facebook

Get the Facebook Likebox Slider Pro for WordPress