Ajudar um amigo adolescente que se sente em baixo

Ajudar um amigo adolescente que está em baixo

Numa mesma semana, curiosamente, três pacientes adolescentes partilharam comigo, nas suas consultas, preocupação com a instabilidade emocional de amigas, particularmente sintomas depressivos. Adolescentes deprimidos apoiam-se mais nos amigos do que nos pais ou outros adultos significativos. A sensação das minhas pacientes era de impotência, por sentirem que eram a primeira pessoa, ou a única, com quem as amigas podiam contar, e de não saberem como agir. Nesse sentido, aqui ficam algumas sugestões dirigidas a adolescentes, podendo ser reflectidas em conjunto com um adulto significativo.

– Incentiva o teu amigo a conversar. Falar sobre sentimentos dolorosos pode ser avassalador, mas poderás dizer-lhe algo como: “Pareces estar mesmo em baixo. Nem pareces tu. Gostava de poder ajudar-te. Há alguma coisa que eu possa fazer?”

– Lembra-te de que o teu amigo não espera que tu tenhas respostas milagrosas. Em princípio, ele procura alguém que oiça e o apoie. Ao escutares e responderes sem criticar já estás a ajudar de forma importante.

– Encoraja o teu amigo a procurar ajuda junto de um adulto de confiança. Esse adulto poderá ser a mãe, o pai, um irmão mais velho, um professor ou um psicólogo. Dar este passo, assumindo perante um adulto que existe algum problema, pode ser desconfortável, por isso a tua presença pode ser um bom apoio. Poderás oferecer-te para o acompanhares nessa conversa.

– Se o teu amigo falar em fazer mal a alguém ou a si próprio, conta imediatamente a um adulto de confiança. O maior e mais importante apoio que poderás dar nesse momento é procurar ajuda adequada de forma rápida. Mesmo que tenhas prometido não contar nada acerca das vossas conversas, lembra-te de que só assim o estás a ajudar, evitando que se magoe ou magoe alguém.

E, muito importante: cuida de ti! Apoiar alguém que está a sofrer pode ser bastante desgastante. Por isso, alimenta-te bem, pratica desporto e fala com alguém sobre como tu te estás a sentir!

 

Inês Afonso Marques
Inês Afonso MarquesPsicóloga Clínica
Mostrar mais Artigos
2017-03-16T14:29:08+00:00 Dezembro 28th, 2013|Crianças & Pais, Inês Afonso Marques|
Translate »