Algumas formas de se sentir bem

1. Procure focar-se em emoções positivas

Não importa o motivo. A simples tentativa de foco nas sensações de bem-estar promove o desenvolvimento de emoções positivas.

2. Desconecte-se

Segundo uma investigação desenvolvida pela Universidade de Gotemburgo (Suécia), pessoas que passam mais tempo conectadas tecnologicamente do que presencialmente tendem a desenvolver sentimentos de culpa por não responder a mensagens e chamadas atempadamente e, por isso, tendem a ser mais propensas a desenvolver perturbações no sono, stress e depressão.
Tirar um tempo só para si pode trazer grandes mudanças para a sua saúde promovendo assim melhor qualidade de sono, menos stress, mais produtividade e acima de tudo, maior auto-estima.

3. Vá à rua

Segundo uma investigação desenvolvida pela Universidade de Edimburgo (Escócia), bastam aproximadamente 15 minutos de exposição solar pode reduzir o stress, o risco de doenças cardíacas e melhorar o humor.

4. Medite

A meditação exige concentração mas promove também o controlo de emoções positivas e negativas. Esta é uma das formas mais eficazes de se tornar uma pessoa mais feliz. Seja Mindfull.

5. Faça algo novo. Faça algo pelos outros

De acordo com uma investigação desenvolvida pela Universidade de British Columbia e da Universidade de Harvard, actos diários de bondade podem promover felicidade e satisfação global. Segundo um outro estudo, publicado no The Journal of Social Psychology, as pessoas que teriam de realizar todos dias um acto de altruísmo ou experimentar algo novo de forma solidária relatavam níveis mais altos de felicidade, melhorando significativamente a sua satisfação com a vida.

6. Sorria sempre, mesmo que não lhe apeteça

A resposta física aos sentimentos afecta os estados emocionais e é mais fácil controlar os músculos faciais do que a nossa mente. Segundo uma investigação desenvolvida pela Universidade de Cardiff (País de Gales) com pessoas que injectaram botox e, por isso, com dificuldades em franzir a testa apresentaram níveis de alegria mais elevados do que aquelas quem não tinham qualquer dificuldade, independentemente dos níveis reais de auto-confiança. Esta pesquisa aponta assim para a ideia de que existe uma conexão corpo-mente. Os músculos faciais dão um feedback neurológico directo para o cérebro. Ou seja, ficar carrancudo sugere propensão a sentir-se mais triste e sorrir pode fazer sentir-se mais feliz.

7. Não seja apenas um espectador do tempo a passar, divirta-se

Diversos estudos apontam a ideia de que as pessoas se arrependem de não terem usufruído da vida de acordo com os seus princípios. Procure naquilo o que é o seu dia-a-dia encontrar um propósito que o faça sentir útil e feliz.

8. Abrace

As redes sociais dão a ideia de constante conectividade mas não de satisfação ou bem-estar. Diversos estudos demonstram que as pessoas se sentem muito melhor quando interagem directamente umas com as outras. O simples toque em alguém de quem gostamos promove a redução de ansiedade e reduz a probabilidade de desenvolver problemas emocionais e comportamentais. Esta é uma necessidade básica que infelizmente é mas cada vez mais desvalorizada.

9. Faça exercício

Segundo pesquisadores da Universidade de Penn State (EUA), as pessoas mais activas fisicamente apresentam níveis mais altos de satisfação do que os sedentários. Os mesmos pesquisadores sugerem que o exercício físico é mais eficaz que o uso de anti-depressivos no tratamento de pacientes com quadros depressivos

10. A felicidade não é um objectivo

A felicidade é feita de pequenos momentos e sorrir é uma boa forma de melhorar o seu humor e reduzir reacções emocionais negativas. De acordo com uma investigação desenvolvida pela Universidade de Denver (EUA), as pessoas que não valorizam tanto a ideia de procura da felicidade tendem a ser menos stressadas e comportam-se de forma menos egoísta do que aquelas que tem na felicidade um objectivo. A felicidade é um conceito abstracto. Concentre-se em objectivos concretos simples como convidar alguém para almoçar, caminhar… procure momentos de alegria.

Referências: http://listverse.com/2014/01/02/10-scientifically-proven-ways-to-become-a-happier-person/

2014-07-27T10:42:50+00:00 Julho 27th, 2014|Desenvolvimento Pessoal, Paula Brito, Prática do dia-a-dia|
Translate »