Alimentar o cérebro

Ana Sousa

Ana Sousa

Como a alimentação pode ajudar o desempenho cognitivo?

Segundo a Organização Mundial de Saúde, é possível aumentar o poder do cérebro em cerca de 20% com uma alimentação correcta. Alguns alimentos são bastante importantes e podem ajudar muito o funcionamento cerebral.

Cereais integrais – Como o resto do corpo, o cérebro também precisa de energia para trabalhar. A capacidade de concentração e focagem vem de uma adequada e pronta fonte de energia – sob a forma de glucose que chega ao cérebro através do sangue. Os cereais integrais fazem com que a glucose seja libertada mais lenta e continuamente permitindo ao nosso cérebro estar alerta durante todo o dia.

Peixe – Rico em OMEGA 3 e produtor de um óleo importante para a manutenção das funções cerebrais, ajudando a prevenir doenças relacionadas com a perda de memória. Outras fontes de gorduras OMEGA 3 são rebentos de soja e sementes de abóbora.

Mirtilhos – Tem sido comprovado nos Estados Unidos que o consumo deste alimento pode ser eficaz ou prevenir a perda de memória a longo prazo.

Tomate – Este alimento é muito rico em Licopeno que é um poderoso antioxidante que pode proteger a degeneração de células cerebrais ligadas ao desenvolvimento da demência, em particular da doença de Alzheimer.

Vitamina C – Esta vitamina é muito importante e quando ingerida em quantidades adequadas está associada à agilidade mental.

Sementes de abórbora – já aqui referidas como fonte importante de uma das gorduras OMEGA 3 e muito importante como fonte de zinco, altamente relacionada com a memória e competências a nível do raciocínio.

Bróculos – Fonte importante de vitamina K fundamental na melhoria da função cerebral e previne o cansaço mental.

Nozes – Comprovado por estudos norte-americanos como um dos alimentos em que a vitamina E está mais presente e relacionados com a prevenção de perdas a nível cognitivo, particularmente numa idade maia avançada.

Quando se alimenta, não está somente a cuidar do corpo. Incluir algumas das sugestões anteriores na sua alimentação pode ser muito importante para cuidar de uma parte muito importante de si: o cérebro.

2013-06-21T13:41:38+00:00 Junho 21st, 2013|Artigos, Cérebro, Nutrição|