Atenção e persistência

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedin

Rita Castanheira Alves

Rita Castanheira Alves

Crianças em idade pré-escolar que conseguem prestar atenção são mais capazes de finalizar o ensino superior: Leitura e Matemática não predictivas da conclusão do ensino superior

Um estudo publicado online no Early Childhood Research Quarterly desenvolvido com um grupo de 430 crianças em idade pré-escolar evidencia que as competências sociais e comportamentais, tais como prestar atenção, seguir orientações e completar uma tarefa podem ser mais importantes do que as competências académicas.

Segundo os investigadores, a atenção e a persistência são competências maleáveis e com possibilidade de serem ensinadas.

O autor principal do estudo, e investigador em desenvolvimento infantil precoce, Megan McClelland, disse “ O nosso estudo mostra que o maior predictor da conclusão do Ensino Superior não eram as competências de leitura ou matemática, mas se as crianças estariam ou não preparadas para prestar atenção e finalizar as tarefas aos 4 anos.”

Os pais das crianças em idade pré-escolar foram inquiridas no sentido de classificar as suas crianças em itens como “brinca com um único brinquedo por longos períodos de tempo” ou “ a criança desiste facilmente quando encontra dificuldades.”

As competências de leitura e matemática foram avaliadas aos 7 anos usando avaliações estandardizadas. Aos 21 anos, o mesmo grupo foi testado novamente nas competências de leitura e matemática.

Surpreendentemente aquisições na leitura e matemática não predizem significativamente quando os alunos terminam ou não o Ensino Superior. Os investigadores descobriram que as crianças às quais os pais atribuíam classificação mais elevada em atenção e persistência aos 4 anos tinham 50% mais probabilidade de ter um bacharelato aos 25 anos.

Segundo McClelland “o factor importante é ser capaz de se focar e persistir.  Alguém pode ser brilhante, mas isso não significa necessariamente que saiba concentrar-se quando é necessário e finalizar uma tarefa.”

McClelland dise que as intervenções destinadas a aumentar as capacidades de auto-controlo das crianças mais novas promovem a “auto-regulação”, ou a capacidade da criança de ouvir, tomar atenção, seguir uma tarefa e recordar as instruções.

Segundo McClelland “As competências académicas permitem alcançar o sucesso no futuro, mas outras competências também são importantes. Nós concluimos que a capacidade de ouvir, prestar atenção e completar importantes tarefas é crucial para o sucesso na vida futura.”

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedin

0
  Talvez também lhe interesse:

Add a Comment