Bacon & Eggs e a Psicoterapia

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedin

Bacon &Eggs

ou

Compromisso VS Contributo

 

Joana Leão

Joana Leão

Antes demais considero importante distinguir dois conceitos:

Compromisso: (latim compromissum, -i, particípio passado de compromitto, -ere, comprometer);s. m.

(…)

2. Promessa mútua.

8. Contrato.

9. Comprometimento.

10. Ajuste;

Contributo: s. m.

1. Contribuição.

2. Parte de actividade, cooperação, etc.

(2013; http://www.priberam.pt/)

Ou seja, o compromisso remete para um relação entre duas partes, comtemplando ajustes e comprometimento! Contributo é parte… Sugere cooperação sem o envolvimento necessário para a existência de um compromisso…

Tendo por base esta distinção conceitual:

Aquando a decisão de uma vontade manifesta de iniciar um processo terapêutico, comitantemente está (ou seria conveniente estar) uma consciência que se inicia uma viagem com apenas um “bilhete de ida” (o ser humano nunca volta ao ponto de partida a cada segundo que passa) onde é fundamental assumir um papel ativo na condução desse percurso!!!

Numa das formações em que investi, um professor catedrático sensibilizou os psicoterapeutas para a importância de transmitir o quanto é fundamental assumir um compromisso com o processo e com o terapeuta, ao invés de dar um contributo…

Explicando melhor recorrendo a um exemplo…

Para um pequeno-almoço de ovos mexidos e bacon, um animal assumiu um compromisso e outro deu um contributo…

É isso mesmo… O porco assumiu um compromisso de vida para que pudéssemos saborear um pouco de bacon, enquanto que a galinha apenas contribuiu com ovos, como o continuará a fazer com a regularidade que a sua natureza lhe permitir…

E a verdade é que por vezes esperamos ou estamos esperançados que a qualquer altura sejamos inundados por uma clarividência ou que alguém terá a capacidade de nos ajudar como se fossemos apenas mais um caso que veio descrito no livro X, na página Y, ou seja com a receita certeira!

Pois é, pessoalmente acredito que o ser humano é de uma complexidade admirável e que toda e qualquer mudança deve sempre ter como base a referência individual e não a de outra pessoa mesmo que de um técnico se trate… Neste sentido é impreterível que seja assumido um compromisso por quem está a recorrer a um serviço! Um compromisso entre paciente e terapeuta com base numa relação efectiva e genuína!

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedin

1
  Talvez também lhe interesse:

Comments

  1. Paula Gabriel  February 6, 2013

    Gostei muito! Deu para perceber perfeitamente o que é um compromisso sério… Parabéns!

    reply

Add a Comment