Balança e Emagrecimento

Rita Almeida

Rita Almeida

Quando se faz um plano alimentar para emagrecer em geral quer ver-se os resultados rapidamente podendo ser a balança e o control0 do peso um fator de grande ansiedade.

Emagrecer pode não significar baixar o valor do ponteiro da balança, veja porquê.

A balança é o instrumento que mede a quantidade de massa total do organismo, o que quer dizer que o peso visualizado é a soma da quantidade de massa magra (músculos), da gordura corporal e da água que o corpo contém. O objetivo da dieta de emagrecimento é perder gordura, mas com a pesagem “habitual” não se visualiza a variação dos três componentes corporais (músculo, gordura e água). Supondo que aumentou simultaneamente a intensidade da sua atividade física, poderá ocorrer um aumento de massa magra em consequência disso e logo o seu peso poderá aumentar, o que não significa que se engordou. Por outro lado, se a dieta que está a seguir for inadequada e deficiente em nutrientes, ocorrerá a perda de massa muscular e de água, refletindo-se numa falsa perda de peso, pois a gordura continua intacta.

É sempre importante aliar uma dieta nutricionalmente equilibrada à prática de atividade física para garantir que perde gordura mas também evitará a flacidez.

Existem métodos especializados para avaliar como está a ser o seu emagrecimento, entre elas a Bioimpedância Eléctrica, que consiste numa balança que analisa a composição corporal através de um fluxo de energia. Com este método podemos verificar que alterações ocorrem no nosso corpo, se estamos a perder peso corretamente e, se em alguns casos a perda de peso não está a ser significativa, podemos verificar se existe aumento de massa magra ou a tão frequente retenção de líquidos. Desta forma podemos atuar de forma correta para que o emagrecimento seja duradouro. Essa determinação faz-se habitualmente nas consultas de nutrição com o técnico especializado de forma a ajustar o seu plano consoante os resultados obtidos.

Rita Almeida – Nutricionista

2013-07-21T18:11:26+00:00 Julho 21st, 2013|Artigos, Nutrição, Peso, Psicologia médica|
Translate »