Casais que caminham juntos

Casais que caminham juntos

Ser casal na época em que vivemos é claramente diferente do que acontecia no tempo dos nossos pais e dos nossos avós. Hoje, os casais são mais exigentes, investem mais na qualidade e na satisfação das suas relações e questionam-se mais quando as coisas parecem não correr tão bem quanto haviam imaginado. Se por um lado isto poderá promover um maior investimento dos elementos do casal na criação de rotinas que os aproximem, por outro lado também promove a criação de expectativas por vezes irrealistas face ao que deve ser uma relação.

Importa aqui compreender que um casal não é apenas e só a junção de dois elementos que se gostam! É sim, a junção de duas histórias, de duas trajetórias de vida que não se podem negar e que muitas vezes contaminam os projetos que definem. Isto leva-nos a um dos principais desafios que os casais enfrentam… A comunicação sobre aquilo que querem e aquilo que não querem para as suas relações, partindo muitas vezes do pressuposto de que o outro já sabe o que queremos.
Outro dos desafios que os casais de hoje enfrentam diz respeito à conjugação entre aquilo que é de cada um e aquilo que é dos dois. Os casais assumem muitas vezes o mito de que ser casal é fazer tudo em conjunto, é concordar em tudo. Mas pensemos: se viemos de histórias e trajetórias diferentes, como é que se consegue uma concordância absoluta em tudo? E mais: se antes da nossa relação temos atividades que gostamos de fazer sozinhos e que nos preenchem, por que razão havemos de anulá-las quando entramos numa relação? Aqui o fundamental é que haja espaço para o Eu, para o Tu e para o NÓS, através da definição de um projeto de vida comum, mas que permita aos elementos do casal um espaço de respiro e de satisfação individual!


Se quer conhecer aprofundadamente mais estratégias e respostas para melhorar a sua relação, saiba mais sobre o nosso programa bem-humorado, para casais Still in Love


Importa referir que têm sido repetidamente demonstradas, na investigação, as vantagens relativas à importância de se ter um relacionamento, impactando na existência de melhor qualidade de vida, saúde, felicidade e de menor sofrimento.

Como é que o podemos fazer? Deixamos-lhe algumas dicas!

1) Lembre-se que ser casal é um caminho que se constrói a dois, sendo natural que nem sempre se concorde em tudo! Por isso, lembre-se do quanto o trabalho de equipa pode promover a vossa motivação, a entreajuda e o crescimento mútuo.

2) Não tome a relação como garantida e invista sempre que possível na novidade, na criação de pontes que vos façam recordar aquele tempo de namoro em que sentiam que tudo estava nas vossas mãos! Combinem aquele jantar a dois que há muito está na gaveta, regressem ao local onde deram o vosso primeiro beijo, juntem-se os dois e criem um momento de partilha e comunicação a dois por dia!

[Saiba as perguntas habituais dos casais aqui]

Nós acreditamos que os casais podem chegar onde quiserem, tudo depende do facto de acreditarem que nas ações de cada um está o sentido para a verdadeira criação de um caminho a dois!

Marque comigo uma sessão para aprender mais sobre como desenvolver a sua relação ou inscreva-se no programa Still in Love:

Natália Antunes
Natália AntunesPsicóloga Clínica
Terapia de Casal
Mostrar mais Artigos
2017-03-28T14:48:53+00:00 Março 2nd, 2017|Natália Antunes, Serviços, Terapia conjugal|