Stress pós-traumático em crianças vítimas de acidentes de viação

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedin

Criança

A sinistralidade rodoviária é um assunto que tem merecido bastante atenção em Portugal. Importa que essa atenção seja reforçada, tendo em conta o impacto na saúde mental das vítimas que, com frequência, desenvolvem Perturbações de Stress Pós-Traumático, com interferências significativas na sua qualidade de vida.

O EMDR é reconhecido e recomendado, por diversas entidades, para situações de Stress Pós-Traumático em adultos. E quando as vítimas são crianças?

Os estudos sobre a aplicabilidade e a eficiência do EMDR com crianças existem em menor número. No entanto, os estudos existentes apontam a sua eficácia em situações de crianças vítimas de trauma com sintomas de Stress Pós-Traumático, sendo necessário ajustar o protocolo à idade e nível de desenvolvimento da criança,

Recentemente, um conjunto de investigadores do Instituto de Psiquiatria de Londres procurou avaliar a eficácia do EMDR num grupo de crianças que tinham desenvolvido stress pós-traumático após um acidente de viação. Foram registadas melhorias significativas tanto ao nível dos sintomas de stress pós-traumático, como de e de . A melhoria de sintomas foi relatada tanto pelas crianças como pelos seus pais. Este estudo, mais uma vez, salienta os rápidos resultados que o EMDR possibilita. Verificou-se que os sintomas diminuíram para níveis subclínicos após 1 a 4 sessões de EMDR, ou seja, após um número reduzido de sessões as crianças deixaram de manifestar sintomas passíveis de diagnóstico da Perturbação.

 

 

Ahmad, A., & Sundelin-Wahlsten, V. (2008). Applying EMDR on children with PTSD. European  Child & Adolescent Psychiatry ,.17, (3), 127-132.

Ribehester, T., Yult, W., & Duncan, A. (2010). EMDR for Childhood PTSD after road traffic accidents: attentional, memory, and attributional processes. Journal of EMDR Practice and Research, 4(4), 138-146.

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedin

0
  Talvez também lhe interesse:

Add a Comment