Dietas para quê? Vou ser mindful!

Catarina Cunha

Catarina Cunha

Finalmente chegou o Verão, com o calor, a praia, o sol, o mar… e as dietas! A palavra de ordem é apertar o cinto e fechar a boca para muitas pessoas que se sentem inseguras quanto ao seu peso ou o seu aspeto físico, uma vez que com a chegada do calor, chegam também os biquínis ou as roupas reduzidas, que mostram mais o corpo.

 

Muitos correm para os nutricionistas ou para a última dieta da moda: “perca 10 kg em 10 minutos!” ou “deixe de comer batata e fique magra para o verão!”. Cada slogan mais cativante e promissor do que outro, contudo é preciso ter muita atenção porque nem tudo resulta. Para além disso, a procura de dietas consecutivas e o sobe e desce do peso corporal podem ter consequências sérias na nossa saúde.

E se, ao invés de recorrermos a uma dieta de restrições e de perda de peso sempre que se aproxima o verão, fizéssemos uma reeducação da nossa relação com os alimentos?

Frequentemente, aqueles quilinhos a mais advêm de hábitos alimentares pouco regrados e uma relação pouco saudável com a comida. Por vezes, os alimentos tornam-se “amigos emocionais”, isto é, são meios de regular as nossas emoções quando não conseguimos fazê-lo sozinhos: podemos comer demais quando ficamos dececionados com um amigo; comer de menos quando estamos sob stress no trabalho; ou aquele grande cliché dos filmes românticos – comer chocolates quando temos um desgosto de amor. Isto não significa que estes comportamentos sejam desadequados, no entanto, quando se tornam repetitivos e prolongados no tempo, são sinais de uma relação desajustada com a comida. A comida deve ser uma forma de obtenção de energia e de prazer, porém não deve ser um substituto pela vivência das emoções reais do nosso dia-a-dia.

E de que forma é que podemos começar esta reeducação? A atitude Mindful dá-nos uma resposta!

Se é um leitor assíduo da Oficina de Psicologia de certeza que já ouviu falar de Mindfulness – uma das principais áreas em que estamos sempre a crescer. Mas para quem ainda não sabe o que é, o Mindfulness pressupõe uma atitude diferente perante a vida, um compromisso e um empenho em viver no aqui e agora, focados na experiência do presente, deixando as preocupações do passado e do futuro. O Mindfulness torna-nos pessoas mais tranquilas e com uma maior capacidade de lidar com os problemas, dado que aprendemos a distanciarmo-nos destes e a vê-los de fora, como se os nossos pensamentos fossem um filme que estamos a ver no cinema, e que podemos pausar aqui e ali, ou até parar de ver, para voltarmos à realidade do agora.

 

Ora a atitude Mindful também se aplica à alimentação e muitos nutricionistas, em todo mundo, já adotam o Mindful Eating para ensinar às pessoas uma atitude mais saudável perante a comida. Ficam aqui apenas algumas dicas de como se tornar Mindful à mesa:

  1. Coma sempre como se a comida fosse gourmet, sentindo, tocando e cheirando cada garfada;
  2. Coma sentado, à mesa, sempre que possível, eliminando o máximo de distratores;
  3. Mesmo que esteja a jantar sozinho, use a sua loiça de festas, aquela mais fina que guarda para ocasiões especiais, pois cada refeição consigo mesmo deve ser especial;
  4. Não faça outras tarefas enquanto come – deixe o telemóvel de lado ou o computador! Foque a sua atenção no que está a comer;
  5. Da mesma forma, desligue a televisão ou o rádio – quando estamos distraídos temos tendência a esquecer que estamos a comer;
  6. Pouse os talheres entre cada garfada, pois isso obriga-o a ter mais calma enquanto come e a ter paciência;
  7. Troque de mãos ao segurar os talheres, ou seja, se for destro use o garfo na mão direita e a faca na mão esquerda, e se for esquerdino o inverso – isto irá ajudá-lo a comer mais devagar e a estar muito concentrado no ato de comer;
  8. Inspire e expire profundamente antes de começar a comer – concentre-se no momento presente;
  9. Deixe a melhor dentada para último, e saboreie-a bem, pois será a sua recordação da refeição;
  10. Cozinhe de forma mindful, aproveitando cada toque, cheiro, gosto, cor ou som que os alimentos exibam, focando a sua atenção em cada estímulo sensorial de sua vez, mantendo a sua mente no aqui e agora;
  11. Preste atenção ao ritmo das outras pessoas que comem consigo, porque temos tendência a comer em sincronia – então, experimente comer a outro ritmo;
  12. E experimente comidas novas – a rotina é o caminho certo para se esquecer de si!
2015-04-02T14:36:16+00:00 Abril 2nd, 2015|Mindfulness|
Translate »