Educar os medos

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedin

Educar os medosO medo faz parte de nós, constituindo-se como uma resposta saudável, que visa preparar-nos para reagir face a circunstâncias externas que possam representar uma ameaça. Alguns medos específicos são considerados como adaptativos à espécie, sendo sinal disso o facto de terem momentos próprios, ao longo do nosso desenvolvimento para surgirem, serem ensaiados e preparados para uma actuação futura, em caso de necessidade.??Assim, as crianças passam por etapas em que demonstram medo de alguns objectos e situações, sem que isso constitua qualquer motivo de preocupação. O que é importante é reagir de uma forma que lhes facilite, no futuro, a integração de um medo saudável na sua forma de vivenciar emoções.??Aspectos a ter em atenção quando confrontados com crianças que demonstram medo:
• Crie espaço para que a criança sinta que é normal sentir medo, reconhecendo que possa estar assustada, reconfortando-a adequadamente e gerindo com paciência as demonstrações de receio.
• Ajude-a a pensar sobre o que ela precisaria de fazer para se sentir mais tranquila; com isto está a ajudá-la a ser activa na regulação das suas emoções
• Dê-lhe segurança: sempre que se justifique, explique, adaptando à idade, o perigo/risco real do objecto ou situação temidos
• Encoraje um comportamento de exploração e curiosidade, de aproximação progressiva ao objecto ou situação temidos (se apropriado), ajudando-a a aprender que podemos ter medo e, mesmo assim, seguir em frente
E, claro, dê-lhe mimo! Criança ou adulto que se sente assustado precisa de ser reconfortado e de saber que é compreendido.

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedin

0
  Talvez também lhe interesse:

Add a Comment