Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedin
Nuno Mendes Duarte

Nuno Mendes Duarte

Nuno Mendes Duarte

Sou psicólogo quando me aproximo do outro para que ele se aproxime de si próprio.

O outro que está aqui comigo na sessão. O outro que chamam cliente, doente, paciente… eu chamo pessoa. Gosto de ajudar pessoas. Gosto de as ajudar a descobrirem alçapões e emoções, pensamentos adversos, inversos e alternativos, comportamentos que as ajudem a conquistar o que desejam e o que necessitam.

A perturbação psicológica faz sofrer. Sem que a pessoa compreenda porquê. Mas faz sofrer. Gosto de ajudar pessoas a compreenderem o seu sofrimento e gosto de as ajudar a colocar pontos de interrogação onde só parecem existir pontos finais.

Gosto de as ajudar a lidar com o seu sofrimento.

Gosto de ser psicólogo. Gosto que me ajudem a ser um bom psicólogo.

Não gosto de não reconhecer os meus passos em falso. Não gosto quando magoo alguém com um passo em falso. Não gosto quando a caixinha de ressonância emocional avaria e me esqueço de ver do mundo que me rodeia. Não gosto de me esquecer de mim.

Gosto de ver o mundo. Gosto de construir mundos quando leio. Gosto de me lembrar de mim. Gosto do cinema porque me mostra mundos que nunca imaginei. Gosto de me lembrar de respirar.

Gosto da vida quando estou sozinho. Gosto da vida quando estou acompanhado. Fazem-me feliz, aqueles que amo e que me amam. Gosto do amor. Gosto da bondade de quem nos ama.

Não gosto quando duvido da bondade que temos em nós. Gosto quando me apercebo que a dúvida é inconformismo. Não gosto de conformismos. Não gosto de inconformismos sem causa.

Gosto de causas. A minha causa é criar momentos de felicidade a quem me rodeia. A minha causa é rodear-me do que me faz feliz. Gosto de ver os outros em paz.

Sou psicólogo quando me aproximo do outro para que ele se aproxime de si próprio em paz.

Psicoterapeuta Cognitivo-Comportamental e Integrativo.

O trabalho psicoterapêutico utilizado incide sobre três grandes objectivos: redução de sintomas, análise e compreensão dos processos e padrões que reforçam a presença da perturbação e resolução desta através de experiências emocionais correctivas.

Intervenção mais direccionada a pessoas com perturbação de pânico, ansiedade generalizada, perturbação pós stress traumático, perturbações de humor (depressivas ou outras), dificuldades de relacionamento com os outros, com conflitos emocionais persistentes e/ou necessidade de desenvolvimento pessoal.

 

Pós-graduadado em Psicoterapia pela Associação Portuguesa de Terapias Comportamental e Cognitiva.

Licenciado em Psicologia Clínica pela Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Lisboa.

Iniciou a sua prática clínica em 2004 tendo diversificado até hoje o leque de instituições e projectos em que se inseriu, nomeadamente, no desenvolvimento, desde o seu início, da Oficina de Psicologia. Assim, como psicólogo clínico, alargou as suas valências de conhecimento e prática através de acompanhamento psicoterapêutico individual e em grupo, avaliação psicológica e supervisão. Além de psicologia clínica assume projectos de coordenação de equipa, direcção clínica e gestão.

Cédula profissional nº: 7078

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedin