Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedin

Cláudia Sintra Vieira

Cláudia Sintra Vieira

Cláudia Sintra Vieira

Por vezes faltam-me as palavras para expor o motivo pelo qual escolhi ser Psicóloga, o motivo pelo qual escolhi o outro, o motivo pelo qual escolhi percorrer um caminho, que não me mudando, alterou a forma como sinto, perceciono e penso sobre o mundo; no fundo o motivo pelo qual decidi tornar um sonho em realidade.
E porque os sonhos não têm, apenas, de serem produtos da nossa mente é importante disponibilizarmo-nos, comprometermo-nos, mobilizarmo-nos no sentido de os alcançar.

Portanto, acredito que a Paixão, interesse genuíno pelo outro e pelo seu bem-estar, partilha e reciprocidade bem como a aprendizagem mútua contribuíram de alguma forma para determinar aquilo que sou enquanto Psicóloga Cognitivo-Comportamental, e aquilo que pretendo construir juntamente com o outro.

Para mim o doente, paciente, cliente, o outro … é uma pessoa, um ser humano como qualquer outro que não é muito diferente de todos nós. Porque todos nós temos as nossas fragilidades, vulnerabilidades, dificuldades e porque nenhum de nós nasceu e se desenvolveu com base num manual ‘Como lidar comigo? Como lidar com os outros?’, e por isso mesmo, penso que cada um encontra e assume estratégias ao longo da sua vida que em algum momento da mesma foram adaptativas, mas em que noutro momento deixam de o ser, portanto a altura em que é preciso “abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares”, em que é necessário fazer a travessia, é fundamental acompanhar o outro neste processo.

É para mim muito importante, também, estar com e para o outro. Ou seja, mostrar à pessoa que estou disponível para caminhar consigo o seu percurso disponibilizando quando necessário mecanismos/recursos que a ajudem a construir o seu próprio caminho, e estar para o outro ajudando-o a perceber como lidar com percursos mais íngremes e menos luminosos.
E porque o outro importa, porque errar é humano, porque a pessoa é fascinante, porque sentirmo-nos ligados ao outro é fundamental e imprescindível, por tudo isso e muito mais Eu Sou Psicóloga, Eu Sou Psicologia.

 

Mestrado em Psicologia Clínica e da Saúde – Especialização em Intervenções Cognitivo-Comportamentais em Perturbações Psicológicas e da Saúde, na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra.

Realização de estágio no serviço de consultas de psicoterapia cognitivo-comportamental e de distúrbios alimentares, nos Hospitais da Universidade de Coimbra.

Participação num projeto de investigação ligado ao estudo das caraterísticas e eficácia terapêutica na perturbação borderline da personalidade.

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedin