Espelho meu, espelho meu

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedin

Cláudia Pereira

Cláudia Pereira

“Este desejo, este desejo infantil, tinha crescido assim forte dentro dele: encontrar a paz destruindo seu corpo.” – Herman Hesse Siddhartha

“Acordo de manhã e vejo-me ao espelho… Quem és tu? Estás tão feia….tão gorda…”

A anorexia nervosa é uma perturbação do comportamento alimentar em que o individuo recusa manter um peso corporal igual ou superior ao minimamente normal para a sua idade e altura (Considera-se que o peso está abaixo do mínimo normal quando a pessoa pesa menos de 85% do peso considerado normal para a sua idade e altura).

Os indivíduos começam por perder peso recorrendo a dietas e reduzindo a ingestão de alimentos. No início, apenas eliminam os alimentos que consideram ser bastante calóricos, mas ao longo do tempo acabam por ingerir apenas uma pequena quantidade de alimentos. Há também outros métodos de perda de peso, como por exemplo, os métodos purgativos (como por exemplo, o vómito ou ingestão de laxantes ou diuréticos) e o aumento do exercício físico.

Estas pessoas têm um medo intenso de ganhar peso ou engordar, mesmo quando o peso já está abaixo do normal. Frequentemente, as preocupações com o peso aumentam mesmo quando o peso continua a descer.

As pessoas com esta perturbação têm uma distorção do peso e da forma corporal. Alguns indivíduos sentem-se realmente com excesso de peso e outros, pelo contrário, sabem que estão magros, mas acham que certas partes do corpo estão demasiado gordas (como por exemplo, as nádegas ou pernas). Normalmente, para avaliar a forma ou o peso corporal as pessoas costumam pesar-se várias vezes ao dia, medir obsessivamente certas partes do corpo e verem-se constantemente ao espelho para verificarem as partes do corpo que consideram gordas.

Nas mulheres, uma das características principais da anorexia nervosa é a amenorreia, ou seja, ausência de pelo menos 3 ciclos menstruais consecutivos.

Com o objectivo de especificar a presença ou ausência de episódios bulímicos ou purgativos regulares no episódio actual de anorexia nervosa pode-se considerar dois subtipos de anorexia nervosa:

Tipo Restritivo – As perdas de peso resultam de dieta, jejum ou exercício físico. Estas pessoas não têm regularmente episódios bulímicos ou purgativos.

Tipo Ingestão Compulsiva/ Tipo Purgativo – É utilizado quando a pessoa tem crises regulares bulímicas ou purgativas (ou ambas) durante o episódio de anorexia nervosa. A maioria das pessoas que come compulsivamente usa também métodos purgativos, como o vómito, laxantes, diuréticos ou enemas. Acontece também, as pessoas usarem métodos purgativos sem terem feito uma ingestão compulsiva de alimentos, ou seja, após uma ingestão de pequenas quantidades de comida.

Apesar de não haver informação suficiente para especificar a frequência mínima destes comportamentos, parece que a maioria das pessoas com este subtipo tem estes comportamentos pelo menos uma vez por semana.

Apesar de já estar devidamente sinalizada e haver literatura explicativa sobre a anorexia, esta continua a ser uma doença muitas vezes mortal. Assim, é indispensável que a paz se encontre sem que seja necessário destruir o corpo e para isso é importante recorrer, entre outros profissionais, a psicólogos que ajudem a olhar o espelho sem o pânico da imagem distorcida.

Referências Bibliográficas: American Psychiatric Association (2002). DSM-IV-TR: Manual de diagnóstico e estatística das perturbações mentais (4.ª ed., texto revisto, J. N. Almeida, trad.). Lisboa: Climepsi Editores, trabalho original publicado em 2000.

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedin

0
  Talvez também lhe interesse: