Eu e a procrastinação

Joana Fonseca“Ok! O tema da procrastinação é um tema muito importante, vou escrever um texto para o site da Oficina de Psicologia sobre ele…

 

Espera, agora lembrei-me que devia anotar na agenda aquele jantar! Pois, ok… tirar a agenda… e já está!

 

Bora! Agora a procrastinação… Hum… ok, vou ver o que diz a wikipedia! Hum, pois, nada que eu não soubesse já.

 

Mas já agora o que diz a wikipedia sobre a depressão? Já que estou aqui deixo já essa página aberta para o outro texto que quero escrever.

Bem, o observador está aqui com uma notícia super importante sobre a dívida pública, vou também abrir para ler depois…

 

Então? Foco? Lembras-te que há um texto sobre procrastinação para escrever?

 

Ok ok! Já vou escrever… só quero ver primeiro se já apareceu alguma coisa hoje no facebook da Oficina de Psicologia. Também é trabalhado!!!

AAAAHHHHHHHH! Não acredito que a Francisca está na praia, e a colocar fotografias no facebook!!! Vou já mandar-lhe uma sms! Que loucura!…

 

Vá, agora foco, como aprendi no Mindfulness. Vou agora focar-me e numa hora o texto está escrito!

Então, começando pela definição, procrastinação é um constante adiar de tarefas de mestria. Ok e caracteriza-se por…

 

(telemóvel toca)

 

Huuum! Nem acredito que a Francisca já me respondeu!

Não, é no WhatsApp! Ok Jantar na 6ª feira! Fixe! Tenho que anotar na agenda para não me esquecer!

E agora que olho para a agenda lembrei-me que hoje entro mais cedo na Oficina de Psicologia, tenho de ir á cozinha ver se há iogurtes porque vou ter de levar um lanchinho.

 

Mas era suposto fazer o texto sobre procrastinação! Nem uma linha! Baaaaaa que irritação!

 

Pois pois! Mas tenho de me alimentar bem para o meu cérebro funcionar bem e conseguir escrever o texto!

E agora reparei que já estou cheia de fome. Já que vou à cozinha ver dos iogurtes como qualquer coisa.

 

(passados 15 minutos…)

 

E o texto??

 

O Texto?!?!? Não me apetece mesmo nada!! Talvez precise de descansar!!! Vou ver só um episódio de 20 minutos de uma série cómica! Vai ser bom para descontrair!!!

 

(Na sala a ver TV)

 

Devia estar a fazer o texto!!! Não devia estar aqui a ver isto!! Que stress!

 

(passados 40 minutos…)

 

Ok! Nesta série não dá para ver um episódio só, dois é a dose certa!

E agora é quase hora de almoço, não é em 10 minutos que vou escrever o texto!

 

Baaaaaaaaaaaa! Não acredito que ainda não escrevi nada. Que frustrante! Eu estou sempre a fazer isto.”

 

Eu motivado                                              Eu procrastinador

 

Talvez se identifique com este diálogo. Explicando agora melhor, o processo de procrastinação existe quando há uma baixa tolerância ao não-prazer. Isto é, um procrastinador adia tarefas de mestria por se sentir incapaz de a tolerar a excussão de uma tarefa não prazerosa.

 

Assim, na procrastinação as tarefas que implicam mais sofrimento são evitadas, e surgem ideias de mil outras coisas para fazer que tragam um maior nível de prazer. A pessoa acaba por pensar mais no momento presente do que no resultado final. Como consequência há prazos que não são cumpridos, ou tarefas que são realizadas com um nível de concentração muito menor, não sendo obtido o resultado esperado. Fazendo um balanço, a procrastinação acaba por não trazer ganhos uma vez que as tarefas ficam por fazer, ou ficam feitas a correr, a pessoa acaba por não relaxar nem tirar prazer do que poderia ser um momento de descontração (pois está sempre a pensar no que deveria estar a fazer) e vive numa enorme frustração.

 

Veja aqui três dicas para que o seu “eu procrastinador” não fale tão alto:

[video_left][video_frame]
[iframe url=”https://www.youtube.com/embed/HMFpMv-xT9M” width=”572″ height=”312″]
[/video_frame]

[video_text]
[h2]Para acabar com a procrastinação[/h2]
Sugestões simples que não convém adiar!
[/video_text][/video_left]

2016-06-18T15:45:41+00:00 Junho 18th, 2016|Emoções, Joana Fonseca|
Translate »