Exercite o seu cérebro, resista à depressão

O exercício físico fortalece os músculos mas também fortalece o  cérebro, favorece o crescimento e o fortalecimento das redes neuronais. O exercício torna o cérebro mais forte e resistente a todo o tipo de problemas, nomeadamente da depressão.

 

Apenas 15 minutos de bicicleta são suficientes para aumentar a actividade nos circuitos responsáveis pelo controlo emocional e aumentar os níveis de serotonina. O exercício é o passo mais poderoso e directo para reverter a depressão e tem o mesmo efeito no cérebro que um antidepressivo. E esta hem?

 

Difícil fazer exercício?  Deixamos-lhe  6 dicas para que não haja desculpas.

 

Exercite o seu cérebro

Comprometa-se por um breve período de tempo

Inscreva-se num ginásio e comprometa-se a ir às primeiras três aulas. Prometa a si próprio que  nas primeiras 2 semanas vai caminhar às terças e quintas feiras.  Não estabeleça um objetivo demasiado ambicioso que o canse só de pensar e o “derrote” imediatamente.

E , chegou o dia….

Mesmo que esteja muito cansado para fazer exercício,   vá!

Vá até ao ginásio, estacione o carro, entre no balneário, vista a roupa de treino. Vá até à aula. Vá até ao local que decidiu para caminhar. Se mesmo assim estiver verdadeiramnte tão cansado que não consegue começar o exercicio não faz mal. Cumpriu com o seu compromisso de ir….

Na vez seguinte faça o mesmo… veja o que acontece 🙂

Aproveite a vista

Faça exercício em locais agradáveis ou enquanto  vê imagens de locais agradáveis. Uma caminhada junto ao rio, à praia ou num jardim, ou 30’ de passadeira num ginásio à beira rio ou a ver imagens de caminhadas na montanha, potenciam os benefícios do exercício. Só o estar nestes ambientes pode ter impacto positivo no seu humor e bem estar.

Dicas para vencer a depressão

 Pense no que é importante

Quando relaciona o exercício físico com um objectivo a longo prazo faz com que o seu cérebro ultrapasse um desconforto momentâneo e torna o seu exercício mais satisfatório.

Se estiver em melhor forma não lhe vai ser possível fazer desporto com menos esforço? Se estiver em melhor forma não lhe vai ser mais agradável brincar com os seus filhos? Se estiver em melhor forma não lhe vão ser mais agradáveis os passeios em casal? Se estiver em melhor forma não lhe vai ser mais fácil o trajecto em transportes públicos todos os dias para o trabalho? Se estiver em melhor forma……

Cada um de nós é que sabe o que é importante para si.

Exercite-se antes de se recompensar.

Vai ver televisão? Vai deliciar-se com um gelado? Vai “perder tempo” no facebook? Pode ir, sem qualquer problema.

E se da próxima vez que o fizer,  for como recompensa por ter feito exercício? Por ter subido dois lances de escadas, ter feito uma caminhada de 30 minutos, ter corrido à volta do quarteirão ou ter feito 10 agachamentos.

Vai ter a sua recompensa de qualquer forma, então porque não introduzir uma pequena actividade na sua inactividade? Quando sentir que mereceu aquele gelado ou uma navegação pelo facebook, vai-lhe saber ainda melhor!

Mantenha um plano de exercício

Acrescente o exercício à sua lista de actividades da semana e assinale quando o realizou. Defina o quê, como, quando, com quem e onde.

Na sua “To do List” sublinhe a caneta florescente cada caminhada a que se comprometeu e cumpriu. Se planear o exercício físico em cada semana está a ativar o seu “cérebro que pensa” (o cortex prefrontal), a acalmar a sua ansiedade e seu “cérebro que sente” ( a amyglada) e quando  regista o cumprimento da tarefa, liberta dopamina e uma sensação de bem-estar e satisfação instala-se.

Torne-o simples

É mais fácil  de nos convencermos a fazer exercício quando definimos actividades simples e fáceis de concretizar. Um passo de cada vez. Comece por sair à rua e dê a volta ao quarteirão. Se se começar a sentir bem, continue e faça 30 minutos em bom ritmo. Mesmo que só consiga dar a volta ao quarteirão… já saiu de casa e caminhou. Foi o primeiro passo.

Diga não à preguiça

Defina algumas regras que ajudem ao exercício. Saia do autocarro sempre na paragem anterior, faça sempre um ou dois lances de escadas,  estacione o carro sempre no primeiro lugar que vir (e não no mais próximo de casa ou do trabalho)….

Não há só uma solução, apenas partes de uma solução. Não precisa de fazer tudo, cada pequeno exercício é um passo na direcção certa.

“Sitting is the new smoking”

Estar sentado ao computador o dia todo não é bom para si. Alongue braços e pernas em cada hora.  Levante-se da cadeira e vá falar com o seu colega em vez de lhe tefonar.  Caminhe enquanto fala ao telemóvel.

Mexa-se pela sua saúde!

Cristina Sousa Ferreira
Cristina Sousa FerreiraPsicóloga Clínica
Mostrar mais Artigos
2017-04-17T07:16:16+00:00 Abril 16th, 2017|Cristina Sousa Ferreira, Depressão|