Extinguir maus comportamentos nas crianças?

Extinguir maus comportamentos nas crianças

Extinguir comportamentos nas crianças é uma estratégia de controlo. No fundo, pretende-se eliminar comportamentos desadequados e que foram anteriormente reforçados de forma inadvertida, aumentando a probabilidade de continuarem a acontecer.

Esta estratégia pode ser usada em comportamentos como choramingar, gritar, atirar coisas para o chão, fazer queixinhas. Por norma, os cuidadores não se apercebem que estimularam estes comportamentos quando lhes deram atenção nas primeiras vezes em que foram manifestados. Essa atenção pode ter sido dada por um simples contacto visual, um suspiro ou uma repreensão.
É importante que se pense, à partida, que comportamentos se pretende extinguir e, simultaneamente, que comportamentos alternativos adequados se pretende fomentar, dando-lhes atenção quando manifestados. Por exemplo, um pedido de uma bolacha aos gritos pode ser ignorado, mas um pedido de uma bolacha num tom de voz adequado pode ser reforçado, não só por dar a bolacha como também ao fazer um elogio.

É muito importante que os comportamentos a extinguir sejam facilmente observáveis, se compreenda o seu início e fim, e ocorram com alguma frequência.

Ignorar pode ser a parte mais difícil desta estratégia. Como o fazer?

– Desvie o olhar;

– Recorra ao silêncio naquele momento, não interagindo ou falando com a criança;

– Saia do contexto onde a situação está a ocorrer.

Ou seja, não dê qualquer atenção à criança no momento em que ela está a manifestar o comportamento desajustado. É possível que, de forma transitória, o comportamento desadequado aumente de “intensidade”. Mantenha-se firme e, paralelamente, recorra ao elogio logo que o comportamento esperado ocorra.

Como tornar o elogio eficaz?

-Elogie imediatamente após ocorrer o comportamento que pretende fomentar;

– Recorra ao elogio com frequência e de forma entusiasta e genuína;

– Mantenha o contacto visual quando elogia;

– Descreva o comportamento que está a elogiar;

– Varie nos elogios a que recorre e lembre-se de que os mesmos podem ser verbais (“boa, estiveste mesmo bem ao arrumar os brinquedos antes de vir jantar”, por exemplo) ou comportamentais (como bater palmas, sorrir ou fazer uma festa).

Preparado para extinguir os maus comportamentos?

Inês Afonso Marques
Inês Afonso MarquesPsicóloga Clínica
Mostrar mais Artigos
2017-03-16T14:14:19+00:00 Outubro 1st, 2014|Crianças & Pais, Inês Afonso Marques|