Artigos

Hoje é o dia!

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedin
Cláudia Pereira

Cláudia Pereira

“Vou esperar até ter vontade de começar”;

A minha dieta vai começar amanhã”;

“Exercício físico? Começo segunda-feira”;

“Tenho muito tempo para fazer isto”;

“Não sei por onde começar”;

“Trabalho melhor sobre pressão por isso não preciso fazer isto agora”;

“Só mais um joguinho…depois vou estudar”

Reconhece estas frases? Revê-se nelas? Utiliza-as com frequência? Estas são apenas algumas formas de procrastinar. Segundo vários autores a procrastinação é definida como a tendência que a pessoa tem para atrasar ou adiar o início ou a conclusão de uma tarefa. Tarefas que são menos importantes passam à frente das tarefas mais importantes, como por exemplo, ver televisão em vez de trabalhar.

Todas as pessoas procrastinam em algum momento das sua vidas, daí que seja considerado um comportamento normal, quando realizado com conta peso e medida. Então, se é considerado um comportamento normal porque nos devemos preocupar com ele? A verdade é que muitas vezes este comportamento está associado a uma diversidade de resultados negativos, como por exemplo: desempenho inferior, sentimento de culpa, e pode também, afectar a auto-eficácia, provocar ansiedade, stress e fadiga, entre outros.

Não sendo uma tarefa fácil, contrariar a procrastinação é possível, e este texto, longe de ser um manual exaustivo sobre o tema, apresenta sugestões que o irão certamente ajudar a deixar de procrastinar:

Estabeleça prioridades: Faça uma lista de todas as tarefas que tem para fazer e depois ordene-as de acordo com a sua importância e prioridade.

Reparta as suas tarefas: Grandes tarefas parecem ser mais difíceis de alcançar. Conhece o ditado “grão a grão enche a galinha o papo”? Pois bem, divida a sua tarefa em pequenas partes e vá-as fazendo pouco a pouco.

Utilize um bloco e/ou calendário para registar todas as tarefas, crie prioridades, anote limites para as fazer.

Use pistas para se lembrar de determinada tarefa (lembretes no telemóvel, mensagens à porta do quarto, espelho da casa de banho, frigorífico, etc.).

Substitua os pensamentos negativos pelos positivos: “Quanto mais depressa terminar, mais depressa vou fazer coisas que realmente gosto”; “ Se não fizer agora, mais tarde ainda vai ser pior”.

Recompense-se, o auto-reforço tem um efeito poderoso no desenvolvimento de uma atitude anti-procrastinação. Faça uma actividade que lhe dê prazer depois de ter realizado uma tarefa ou conjunto de tarefas.

E sobretudo não se esqueça do ditado que diz “Não deixes para amanhã o que podes fazer hoje”

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedin
0
  Talvez também lhe interesse:

Facebook

Get the Facebook Likebox Slider Pro for WordPress