Artigos

Mime-se para poder mimar o seu bebé

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedin
Lúcia Bragança Paulino

Lúcia Bragança Paulino

Quando assistimos aos procedimentos de segurança num avião há algo que salta à vista – o cuidador de uma criança deve proteger-se primeiro com a sua máscara de oxigénio e só depois colocar a da criança. Todos os seres humanos procuram segurança, mas é no início das nossas vidas que mais precisamos dela para sobreviver. É esta relação de proteção/seguridade que vai permitir um bom desenvolvimento emocional do bebé e, posteriormente, da criança.

O vínculo seguro na infância é a relação emocional não-verbal entre uma criança e o seu cuidador primário. É determinado pelas respostas emocionais aos estímulos do bebé, expressas através de movimentos, gestos e sons. O sucesso deste relacionamento não-verbal permite que uma criança se sinta segura o suficiente para se desenvolver plenamente, e afeta a forma como irá interagir, comunicar e estabelecer relações ao longo da vida.

Ao entender como pode participar melhor nessa interação emocional enquanto cuidador, pode garantir que o seu filho tem a melhor base para a vida.

Uma relação segura com o seu bebé começa com o cuidar de si mesmo.

Os bebés comunicam de forma mais eficaz quando estão num estado de calma e alerta, e pai/mãe também. Por mais difícil que seja, é importante os pais cuidarem de si mesmos, para poderem cuidar do bebé com maior tranquilidade e sensibilidade.

Tente dormir o suficiente. A privação do sono pode torná-lo irritadiço, apático e irritável. Alguns pais optam por fazer trocas de tarefas durante a noite (de serviço por duas noites, em repouso por outras duas), ou ter pelo menos um dia por semana para dormir até tarde.

Peça apoio aos vários membros da família. Especialmente nas primeiras semanas de vida do bebé, tente obter o máximo de ajuda possível do companheiro, família ou amigos.

Programe tempo para si. Cuidar de uma criança pequena é exigente, e criando algum tempo para si pode ajudar a cuidar de uma forma mais eficaz. Uma hora num café, uma caminhada, uma aula de yoga, uns exercícios de Mindfulness ou fazer o que desejar pode fornecer alguma perspetiva e energia renovada.

Tente acalmar-se em situações de stress.

Os bebés são especialmente sensíveis aos sinais de ansiedade ou stress. Precisam de ajuda externa para acalmar, e um cuidador ansioso pode realmente aumentar a ansiedade do bebé, tornando-se mais difícil acalmá-lo. Se possível, quando se sentir em stress ou com alguma ansiedade, tente encontrar maneiras de se acalmar antes de interagir com o seu bebé.

Respire fundo. Isto pode significar ter de deixar o bebé chorar por mais um minuto, sair um pouco da divisão onde se encontra e poder voltar ao seu bebé com mais calma e mais preparado para o acalmar.

Crie uma equipa de apoio. Não tente ser a Super Mulher ou Super Homem, pois a ajuda do companheiro, da família ou de uma baby-sitter nos momentos mais agitados do bebé é imprescindível.

Dê uma volta. O ar puro e uma mudança de ambiente podem fazer maravilhas por si e pelo seu bebé.

Mimar não é difícil, porque mimar são todos os gestos simples e tranquilos, difícil é perceber que precisamos de cuidar de nós, cuidadores exímios. É nesse mútuo movimento em que bebé e elo afetivo se mimam que qualquer tempestade traz um raio de sol.

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedin
0
  Talvez também lhe interesse:

Facebook

Get the Facebook Likebox Slider Pro for WordPress