Mindfulness aumenta o Bem-estar e reduz o stress na idade escolar

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedin

Lúcia Bragança Paulino

Lúcia Bragança Paulino

Já ouviu falar em Mindfulness? E já ouviu falar em Mindfulness para crianças?

Pois segundo um recente estudo do British Journal of Psychiatry, o Mindfulness – técnica que desenvolve a atenção focada e que pode modificar a forma como as pessoas pensam, agem e sentem – pode reduzir os sintomas de stress e , promovendo o bem-estar nas crianças em idade escolar. E porque serão estes sintomas tão relevantes nos nossos jovens? Com a época de exames de verão a chegar ao fim, as crianças em idade escolar acabaram de vivenciar níveis de stress mais elevados do que em qualquer outra época do ano. A antecipação do momento de avaliação coloca as crianças e jovens numa situação em que se torna bastante difícil de lidar com a e pressão associadas a estes momentos cruciais na vida escolar.

A pesquisa que este artigo revelou, mostra-nos que as intervenções para reduzir o stress em crianças têm um maior impacto na época correspondente ao 3º período letivo. Há evidências crescentes de que as abordagens baseadas em Mindfulness para adultos são eficazes na melhoria da saúde mental e bem-estar. No entanto, existem ainda poucos estudos controlados que avaliaram a sua eficácia entre os jovens.

Neste estudo o Programa de Mindfulness nas Escolas foi introduzido em 6 escolas, um programa de 9 semanas desenhado especificamente para ser desenvolvido na sala de aula. Outras 6 escolas que pertenceram ao estudo não receberam o Programa de Mindfulness nas Escolas.

Todos os alunos foram acompanhados depois de um período de 3 meses e este follow-up foi programado para coincidir com o período de exames de Verão, momento este visto como potencialmente difícil para os jovens. O resultado final demonstrou que os jovens que participaram no Programa de Mindfulness relataram menos sintomas depressivos, menor stress e maior bem-estar do que os jovens do grupo de controlo.

Estas descobertas revelam-se de extrema importância se pensarmos que existem ferramentas ao alcance de qualquer um para melhorar o bem-estar das nossas crianças e jovens. Se pensarmos que os sintomas mencionados podem sem dúvida diminuir o desempenho do aluno na escola e no momento da avaliação, bem como poderem ser fatores de risco para o posterior desenvolvimento de depressão no adolescente e adulto, surge que esta poderá ser uma boa solução para que nas escolas, em grupos ou mesmo individualmente, esta seja uma técnica valorizada.

E o seu filho, tem vivido momentos de stress e ansiedade na escola?

Fonte:  http://bjp.rcpsych.org/content/early/2013/06/11/bjp.bp.113.126649.full.pdf+html?sid=03007e57-e864-410a-9e90-6c69fe116d8f

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedin

0
  Talvez também lhe interesse: