Mudando histórias de vida com EMDR

Mudando histórias de vida com EMDR

O EMDR é uma sigla para uma inovadora abordagem terapêutica de origem americana (Eye Moviment Desensitation and Reprocessing) que é capaz de curar feridas do passado provocadas por traumas, mas que ainda hoje causam dor e sofrimento. Clientes que passaram por essa terapia relatam com alívio as mudanças percebidas após o tratamento.

Psicólogos e psiquiatras que têm a formação nessa abordagem, por meio da estimulação bilateral visual (eye), tátil ou auditiva conseguem reprocessar cenas traumáticas e dessensibilizar a emoção que, por algum motivo ficou armazenada de forma inapropriada no cérebro. Essas memórias armazenam também crenças negativas, percepções sensoriais, emoções sentidas no momento do evento adverso e podem ser disparados, no presente por situações iguais ou semelhantes à experiência traumática do passado.

Quando se fala de traumas, logo se pensa sobre eventos que envolvam cenas de violência como abuso sexual, assalto, acidente. Mas existem também os traumas não tão explícitos, que a princípio podem ser considerados “pequenos”, mas com mesmo ou semelhante potencial limitador na vida do cliente. O evento perturbador pode não ser considerado pelas pessoas de convivência do cliente como algo traumático, mas para ele, por alguma razão a experiência foi significativa e marcou a sua vida e desencadeou crenças negativas e limitantes.

No consultório percebe-se, por exemplo, que ditados populares falados nas famílias podem funcionar como verdadeiras regras que não podem ser quebradas: o menino que quando criança, com frequência escutava da mãe, que não podia chorar porque homem não chora, ao se deparar com um evento que gere nele sentimento de angústia , sente-se paralisado porque acredita que está impedido de expressar,  vivenciando aquela situação, portanto,  com uma perturbação maior do que seria considerada adequada, mesmo na vida adulta.

Uma dúvida muito comum entre os clientes é se esse tratamento é capaz de apagar a memória, o desejo de alguns e medo de outros quando explicamos o EMDR. Essa abordagem terapêutica não apaga as lembranças do passado, mas retira crenças, sensações e emoções perturbadoras que impedem que o cliente siga com sua vida livremente.

Desenvolvida por Francine Shapiro, o EMDR foi reconhecido e aprovado pela Organização Mundial da Saúde por demostrar evidências científicas de sua eficácia. Essa abordagem pode ser utilizadas em casos como transtorno de estresse pós-traumático, fobias, síndrome do pânico e traumas.

A Oficina de Psicologia possui uma equipe de psicólogos de Terapeutas em EMDR para atender à essas demandas. A clínica tem feito um trabalho com seus clientes de modificar a história de vida à medida em que as feridas do passado são curadas e há um resgate de autoestima e autoconfiança.

Luciana Biagioni
Luciana BiagioniPsicóloga Clínica
Mostrar mais Artigos
2017-05-27T12:47:56+00:00 Maio 27th, 2017|EMDR, Luciana Biagioni, OP BH Brasil, Psicoterapia|
Translate »