O efeito das mensagens de texto na satisfação conjugal

Autor: Margarida Marcão

As comunicações por mensagens de texto entre um casal tanto podem melhorar como arruinar a satisfação conjugal, segundo um estudo publicado pelos investigadores Lori Schade e Jonathan Sandberg.

De acordo com os resultados do estudo, casais que trocam mensagens do tipo “Como estás?”, “Como é que isso está a correr?”, “Tenho saudades tuas” tendem a experienciar maior satisfação conjugal. Estas mensagens são validantes, dizem implicitamente ao outro “Preocupo-me contigo” e “És importante na minha vida”.

Já os casais que usam as mensagens de texto para resolver conflitos tendem a relatar menor satisfação conjugal. Na comunicação por mensagens escritas perdem-se conteúdos verbais, não-verbais e emocionais importantes, o que limitará a capacidade do casal para se reconciliar. Nas mensagens não se vêem olhares, respirações, tensões, choros, risos, sorrisos…

O estudo revela ainda diferenças significativas na forma como homens e mulheres compõem as suas mensagens de texto em situações de conflito. Os homens tendem a escrever para atacar ou evitar, enquanto as mulheres usam mais a escrita para ceder ou difundir.

Comunicar por mensagens de texto pode ser uma boa ferramenta para manter e estimular uma relação. Contudo, numa situação de conflito entre o casal, abordá-lo pessoalmente, usando as competências de comunicação apropriadas, permite uma melhor resolução do conflito e uma maior satisfação conjugal.

2017-03-31T13:04:08+00:00 Junho 30th, 2014|Relações, Vários autores|
Translate »