O filho caçula é sempre o mais queridinho?

” Ordem de nascimento não é a única explicação para o desenvolvimento da personalidade, mas é um fator importante”. Jane Nelsen.

Filho caçula

 

Em entrevista; no programa “Sempre Feliz” a psicóloga e coordenadora da equipe infantil da Oficina de Psicologia Brasil Priscilla Soares conversou sobre esta questão e outras relacionadas ao tema, com a entrevistadora Márcia Resende.

Os estudos na área da psicologia apontam para o fato do filho caçula frequentemente ser o que mais recebe atenção e colaboração dos pais e dos irmãos; e como consequência geralmente são os filhos que apresentam mais dificuldades para lidar com as frustrações e de desenvolverem autonomia, sendo muitas vezes por estes comportamentos; rotulados como os “queridinhos” ou “mimados” da família.

Apesar de não ser uma regra; a educadora Jane Nelsen; autora do livro: “Disciplina Positiva” pontua: “Geralmente pessoas na mesma ordem de nascimento tem características e comportamentos parecidos”.

Segundo a autora; o padrão que os pais costumam estabelecer com o filho mais novo; favorece para que a criança cresça mais apegada a eles e com a falsa crença de ser menos capaz para autonomia; apresentando

comportamentos de dependência para vestir a roupa sozinho; calçar os sapatos e no caso de crianças maiores cuidar do próprio estudo.

Estes aspectos ficam evidentes; quando os pais ao terem contato com outras crianças da mesma faixa- etária de seus filhos; observam as mesmas realizando tranquilamente atividades que seu (sua) filho (a) só consegue fazer com a presença e ajuda dos adultos.

Frequentemente; os filhos caçulas ao entrarem na escola; apresentarem uma modificação significativa dos seus comportamentos; a ponto dos próprios pais ficarem surpresos com o desenvolvimento da criança e com os potenciais dela revelados até então não percebidos no ambiente familiar.

Para evitar fixações no padrão de relacionamento; os pais precisam estar atento as próprias atitudes; refletindo sempre que todo processo saudável de cuidado e aprendizagem promove a autonomia.

Amar aos filhos é ensina-los; apoia-los e incentivá-los na caminhada que é deles; jamais andar por eles o caminho…!!!

 

Priscilla Soares
Priscilla SoaresPsicóloga Clínica
Mostrar mais Artigos
2017-03-28T13:17:27+00:00 Março 26th, 2017|Artigos, Autor(a), Crianças & Pais, OP BH Brasil, Priscilla Soares|