Preso a um trabalho que nada tem a ver consigo?

Prefere ouvir?

Ou prefere ler?

Então este texto é para si.

Imagino que possa ter passado por testes vocacionais no liceu ou até testes psicotécnicos em entrevistas de trabalho, imagino que possa ter seguido os sábios conselhos dos que lhe são próximos ou simplesmente ter escolhido a sua vocação instintivamente… também imagino que possa ter aceite um trabalho só porque o aceitaram a si e hoje se depare com alguma “indisposição” ao Domingo à noite… independentemente dos caminhos que fez até chegar onde está, se está num sítio que não o faz verdadeiramente feliz e realizado, está na hora de descobrir para onde ir!

 

Verdade. A sua vida profissional não está escrita na pedra. A sua vida profissional pode ser (re)desenhada por si – com lápis e borracha, para poder apagar e refazer as vezes que forem necessárias e canetas coloridas quando decidir para onde quer ir a seguir. Repare que não lhe estou a dizer que vai fazer uma escolha fundamental para o resto da sua vida. Estou a dizer-lhe que vai descobrir apenas para onde vai a seguir no longo caminho da sua vida profissional.

 

Pronto para uma mudança de carreira?

 

Muitas pessoas têm aparentemente um ótimo trabalho, ou um trabalho estável, ou um trabalho promissor, ou um trabalho que apenas dura há muitos anos, ou um trabalho que agrada aos outros… MAS, internamente vivem insatisfeitas, não desfrutam do seu dia-a-dia, não usam todo o seu potencial e sobretudo não sentem que estão a fazer “a diferença” profissionalmente. Para complicar mais a situação, não têm qualquer ideia sobre o que poderiam efetivamente fazer, então resignam-se e arrastam-se angustiados, presos ao medo ou ao desconhecimento de que afinal é possível fazer diferente!

 

Como fazer diferente? Guarde estas ideias:

 

  1. Nós somos o maior obstáculo de mudança: ou seja, uma parte de si não sente orgulho na sua rotina laboral, a outra parte de si interrompe o processo cheia de medos – é preciso ter os medos como aliados e não como inimigos;

 

  1. Como diria Einstein, não podemos fazer a mesma coisa duas vezes e esperar resultados diferentes: ou seja, pensar, analisar, fazer testes psicotécnicos, olhar para anúncios de trabalho… ou continuar a fazer “mais do mesmo” não o ajudará a descobrir efetivamente qual o próximo passo;

 

  1. Não se encontram oportunidades de mudança de carreira em anúncios de trabalho: ou seja, as descrições profissionais que encontra nestas páginas dificilmente irão ao encontro do seu perfil (não o conhecem, nem sabem do seu potencial), por isso comunicam “postos de trabalho” e “listas de competências” (alguns dos quais impossíveis para pessoas reais :)) e não necessariamente “pessoas”.

 

Não se desespere por não ter as 328 características exigidas nos ultimos anúncios que lhe passaram pelos olhos. O que precisa fazer?

 

  1. Junte-se a um grupoo programa desenhe a sua vida facilita-lhe um grupo de pessoas que se encontra numa fase de vida semelhante à sua. Lembre-se que Roma e Pavia não se fizeram num dia, por isso vai precisar de tempo e de muito apoio para enfrentar a inércia, para depois pôr mãos à obra e começar a construir! Com ajuda é mais fácil e muito mais divertido.

 

  1. Livre-se da velha estratégia de pensar o que já pensou dezenas de vezeso programa desenhe a sua vida permite-lhe aprender a agir e criar ideias diferentes, decorrentes das conexões que faz com outras pessoas e da força da união. Começar a agir resulta em mudança.

 

Liberte-se da encruzilhada! Mova-se no sentido da realização pessoal!

 

Por vezes temos tanto medo de escolher o caminho errado que ficamos paralisados na encruzilhada, mas na verdade a única possibilidade de sair da encruzilhada é escolher um caminho. Não sabemos se é o certo, mas pelo menos leva-nos à cidade seguinte e abrimos o nosso horizonte para mais possibilidades… na encruzilhada, não se passa nada, apenas reina a frustração da paralisia.

 

Por isso, se começou a ler este texto com a expectativa de tratar uma mera “orientação profissional”, desengane-se. Estou a falar sobre a sua vida, sobre a forma como se sente, sobre a forma como lê e pensa o dia-a-dia e também sobre a forma como se relaciona com os outros e como se destaca no mundo e cria a sua marca profissional.

 

Pare de pensar em círculos, comece a desenhar caminhos!

Vera Lisa Barroso
Vera Lisa BarrosoPsicóloga Clínica
Mostrar mais Artigos
2017-04-21T16:47:31+00:00 Abril 15th, 2017|Carreira, Desenvolvimento Pessoal, Vera Lisa Barroso|