Quanto tempo dura o tempo

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedin

Ana Sousa

Ana Sousa

Vivemos numa época em que a modernidade é valorizada, onde as pessoas procuram as melhores opções para poupar o máximo de tempo possível, onde por exemplo os telemóveis têm todas as funções para nos permitir ir à internet, encontrarmos um local no GPS, com aplicações exclusivas para redes sociais e e-mail para que tudo funcione no menor tempo possível…

E isso é bom! Podemos estar ligados a mais pessoas, locais, ideias, conhecimento…

Então porque é que ainda assim nos sentimos sem tempo? Porque é que parece que andamos a correr atrás dele e ele nunca chega? Porque é que em alguns momentos sentimos que fazemos tanta coisa e nos parece que não fizemos nada e nos sentimos angustiados?

O tempo tem ele próprio o seu tempo, demorarmos mais uns minutos a fazer algo de que gostamos pode parecer-nos “gastar” tempo, mas estamos de facto a ter tempo de qualidade, que nos pode permitir fazer as tarefas rotineiras seguintes com mais satisfação e concentração até. Torna-se cada vez mais importante termos algum tempo para saborear as conquistas que vamos conseguindo, os objectivos que vamos alcançando.

Torna-se cada vez mais importante saborear cada momento como único e irrepetível que é, sempre que nos é possível, claro! Arrisque respirar pelo prazer de encher os pulmões de ar e fazê-lo chegar a todas as células no seu corpo, aquelas que contribuem para que todo o organismo funcione bem até nos momentos em que está mais atarefado. Cuidar daquilo que escolhe fazer com alguns minutos do seu tempo é cuidar de si!

Foi estudado que pessoas que se encontram distraídas nas tarefas que estão a fazer (fazem-nas mas a pensar noutro assunto ou momento das suas vidas em cerca de 46,7% do tempo) e que “sonham acordadas” frequentemente relatam menores níveis de felicidade, por não estarem sintonizadas no momento presente e a dar plena atenção ao que estão a fazer.

Permita-se tempo de qualidade, criando sintonias que o/a permitam estar ligado ao momento presente e surpreenda-se com o que vai descobrindo de si próprio/a.

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedin

0
  Talvez também lhe interesse:

Add a Comment