Relacionamentos à Distância

Ana Beirão

Ana Beirão

Hoje em dia os relacionamentos à distância aumentam, e por relacionamento à distância, quero dizer, pessoas que iniciaram uma relação íntima e que devido ao trabalho, ao estudo, ao facto de serem de nacionalidades diferentes, sustentam à distância essa ligação. É uma situação que pode ser complicada e desafiante. Quando nos encontramos numa relação com alguém que não vive na mesma zona geográfica, é natural que existam alguns períodos mais difíceis, e que uma das partes ou ambas tenham dúvidas, tentações, necessidades físicas e emocionais, experienciem um sentimento mais duradouro de saudade pelo outro, criem dilemas que afetam o seu dia-a-dia.

Então de que forma é que se pode comprometer com esse relacionamento? Antes de mais é importante ter bem presente o que ambos querem da relação e de que forma a podem sustentar.

A partilha é algo essencial numa relação e a distância acaba por não ajudar, e por isso é fundamental conseguir ter o outro presente, ter um momento no dia em que partilham o que se passou. É igualmente relevante compreender que podem haver momentos em que uma das partes não seja compreendida, em que sinta mais só, que acha que o outro não está suficientemente presente, entre outras situações. É importante lembrar-se que em todas as relações existem momentos mais complicados e que todos experienciam frustrações. Quando isso acontece é preciso trabalhar a relação. A não proximidade não permite tantos momentos de cumplicidade, em que se fala, abraça-se, chora e ri. Sendo assim é preciso descobrir outras formas de partilhar e de se entenderem. Quanto aos problemas, estes devem passar pela relação, pedindo conselhos, falando sobre o dia-a-dia, ouvindo e quando é possível indicando possíveis soluções.

Para ajudar a construir a ideia de casal é necessário também ter o outro presente na vida diária, ao falar sobre o outro, dando a conhecer a importância deste na sua vida, tendo fotografias deste, sendo ouvidos a falar ao telefone. Conhecer quem rodeia o companheiro(a)permite ter uma ideia de quem é importante e com quem partilha parte da sua vida na qualidade de colega e de amigo(a). A confiança mantém-se também tendo este conhecimento sobre a vida do outro.

Quando conseguem estar um com o outro, o foco tem que ser a relação e é importante ter tempo a sós. Conhecer os amigos é preciso e é feito a seu tempo mas a intimidade a dois tem ser alimentada e por isso tente não fazer planos com toda a gente que conhece, porque nem sempre é possível estar com todos e as prioridades tem que ser bem geridas.Isso implica que quando estão juntos focam-se um no outro, quando estão longe podem focar-se no trabalho, na família, amigos, atividades.

É assim necessário haver alguns sacrifícios em ambas as partes. Gerir expectativas implica comunicar um com o outro, promovendo a relação, reconhecendo as prioridades e o que é importante para ambos. É possível ter uma relação à distância quando ambos sabem com o que contar.

2014-04-06T12:05:03+00:00 Abril 6th, 2014|Relações|