Resoluções – concretize-as!

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedin

Ana Margarida Marcão

Ana Margarida Marcão

Muitos de nós usam datas especiais como uma espécie de marcadores de vida – como se esta fosse um livro que se vai escrevendo e aquelas datas significassem uma mudança de capítulo. Assim sendo, o escritor, ao preparar-se para escrever o próximo capítulo, cuja acção se desenrolará no período entre duas datas importantes, pensa em tudo o que quer alcançar durante esse tempo. Lembra-lhe algo? Sim, incluem-se aqui as famosas resoluções de Ano Novo, em que as pessoas “decidem” o que querem fazer ou mudar durante os 12 meses que se seguem. Mas o período de tempo escolhido pode ser outro, por exemplo, os meses do Verão, o período de férias, um mês… e as datas “especiais” que servirão de marcadores também podem ser outras, como o dia de aniversário, por exemplo.

Embora estas resoluções possam ser muito úteis e as pessoas se mostrem muito decididas e motivadas para as levar a cabo, a verdade é que a maioria não é colocada em prática, e o escritor encerra o capítulo a sentir-se frustrado, incapaz, preguiçoso e mais umas quantas coisas que lhe diminuem a auto-estima.

Como considero que é um desperdício de motivação e de oportunidades para potenciar o bem-estar, procurei algumas dicas que pudessem ajudar a cumprir as resoluções. Encontrei as de Preston Ni, professor, coach e mestre em Administração, que me pareceram muito úteis e fáceis de aplicar, e que apresento de forma resumida:

– Escreva os seus objectivos. Escrever é diferente de simplesmente pensar ou falar sobre os objectivos. Transcrevê-los para o papel torna-os mais formais e obrigatórios, e fá-lo prestar-lhes mais atenção, como se firmasse um contrato consigo mesmoBottom of Form.

– Dividir e conquistar. Dividir os objectivos em partes torna-os mais fáceis de alcançar. Por exemplo, em vez de pensar que tem de perder 10 kg no próximo ano, pense (e escreva!) que tem de perder 1Kg por mês. Sentir-se-á mais motivado se dividir as suas resoluções em partes pequenas, mensuráveis e que lhe pareçam exequíveis. À medida que alcançar cada pequeno objectivo risque-o da sua lista de “objectivos a alcançar”, para sentir o seu progresso e conquista.

– Recompense-se. Mime-se com pequenas recompensas à medida que for atingindo as pequenas partes das suas resoluções, e com uma recompensa maior quando as tiver completado.

– Enriqueça a sua viagem – crie inspiração, vínculo e significado. Para combater três dos maiores inimigos das resoluções: ocupação/falta de tempo, distracções e falta de disciplina, torne o seu progresso tão inspirador, relacional e/ou significativo quanto possível. Vá ao ginásio com um amigo em vez de ir sozinho, estude num local agradável, crie experiências novas com as pessoas de quem gosta em vez de repetir as mesmas velhas rotinas.

– Comece imediatamente. Se quiser realmente cumprir as suas resoluções não fique mais tempo a contemplá-las. Após as colocar no papel comece a dar um pequeno mas decisivo passo para as alcançar. Por exemplo, se quiser voltar a ir ao ginásio, veja na sua agenda em que dia ou dias poderá ir esta semana.

Comece já a concretizar as suas resoluções!

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedin

0
  Talvez também lhe interesse:

Add a Comment