Será que os traços de personalidade influenciam o nosso estilo de pensamento?

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedin

Isabel Policarpo

Isabel Policarpo

Um dos modelos mais utilizado na psicologia pela sua robustez e universalidade para compreender a personalidade é o dos “Cinco Factores da Personalidade”.

Hoje assume-se que estas cinco dimensões gerais – extroversão, neuroticismo, abertura à experiência, afabilidade e consciência, contêm os traços de personalidade mais conhecidos, configurando-se ainda como a estrutura base sobre a qual assentam todas as outras características ou traços de personalidade.

Será que os traços de personalidade influenciam o nosso estilo de pensamento?

Zhang and Huang num estudo realizado em 2001 revelaram que os nossos estilos de pensamento diferem de acordo com estas cinco características, o que parece fazer todo o sentido na medida em que os traços de personalidade correspondem a padrões habituais não só de comportamento, mas também de pensamento e emoção, que são relativamente estáveis ao longo do tempo.

Assim estes autores verificaram que por exemplo a extroversão tende a coincidir com um estilo de pensamento mais criativo e complexo.

As pessoas que pontuam alto em extroversão têm especificamente um estilo de pensamento que se caracteriza pela capacidade para se distanciar do seu ponto de vista e avaliar as perspectivas e as soluções que os outros sugerem, integrando-as de um modo global e abrangente.

Inversamente as pessoas que apresentam níveis elevados de neuroticismo têm um estilo de pensamento que é muitas vezes descrito como administrativo-conservador.

O seu modo de pensar tende a seguir normas específicas, procedimentos e rotinas. Procura-se evitar a novidade e a mudança, bem como assumir de papéis em que as pessoas não estão certas das suas responsabilidades e recursos.

A abertura coincide igualmente com um estilo de pensamento mais criativo e complexo.

Trata-se de um estilo de pensamento que privilegia tudo aquilo que é ambíguo e subtil, bem como a novidade e a mudança. Outra característica do estilo cognitivo da abertura é a facilidade para pensar em símbolos e abstrações distantes da experiência concreta.

As pessoas abertas à experiência são intelectualmente curiosas, criativas, imaginativas e mais propensas a manter ideias pouco comuns. O estilo de pensamento tende a ser mais liberal, registando-se uma tendência para desafiar perspectivas tradicionais e convencionais.

E você já pensou como é o seu estilo de pensamento?

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedin

0
  Talvez também lhe interesse: