Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedin

Terapia Conjugal e familiar

Os casais desentendem-se. As famílias também. E isso é normal, no sentido que é esperado – pessoas que convivem diariamente, que possuem fortes laços afectivos, que partilham histórias de vida, forçosamente passam por momentos na vida em que os interesses divergem, as opiniões afastam-se e os conflitos estalam.


Será que está a passar por alguma destas situações?

– Ao início era tudo perfeito, mas agora que a nossa relação está mais séria, sinto-nos a desinvestir.

– A paixão já passou, mas como podemos reacendê-la? Parece que o que antes sentíamos desapareceu…

– Agora que temos filhos, temos cada vez menos tempo para nós e parece que já não nos conhecemos.

– A nossa intimidade antes era satisfatória, agora parece que nem temos vontade e multiplicamo-nos em desculpas!

– Já não falamos sem discutir e tudo é motivo para gerar conflitos!

– Temo-nos afastado cada vez mais… Sinto que não nos apoiamos, que já não conversamos e que tem aumentado o vazio entre nós!

– Ele/a parece mais leal aos pais dele/a do que a mim… Mas será que nunca vamos conseguir ser uma família?

– Gritamos tanto, ameaçamo-nos tanto, que às vezes parece que só conseguimos trazer mais mágoa!

– Ele/a traiu-me! Já não consigo confiar, mas não sei se devo tentar…

– Como é que podemos ser o casal perfeito?

– Somos tão diferentes do que eram os meus pais… Estará alguma coisa errada?


O modelo

A terapia familiar e de casal baseia-se no princípio de que os indivíduos e os seus problemas são melhor entendidos em contexto relacional e é precisamente neste contexto que podem surgir as soluções para o que não está a acontecer da melhor forma.

Acredita-se, pois, que se surge um problema no contexto familiar ou conjugal, é nele mesmo que emergem as soluções para que uma família e um casal continuem a evoluir.

Assim, a terapia familiar e de casal é uma modalidade de psicoterapia que procura ajudar os elementos de uma família a identificar e solucionar as dificuldades das dinâmicas e comunicação familiar, quando sozinhos já não estão a conseguir fazê-lo.

O contexto da consulta de terapia familiar e de casal decorre num espaço em que na mesma consulta estão presentes vários elementos da família em simultâneo, na tentativa de colocar em comum aquelas que são as dificuldades da família/casal, de acordo com a perspetiva de cada elemento para chegar a conclusões e soluções comuns. Todo este processo é mediado por terapeutas familiares que alinham num modelo de psicoterapêutico mais rápido e orientado para os resultados.

A resolução

Em Terapia Familiar/Conjugal os elementos permitem-se, muitas vezes pela primeira vez, a colocar em comum com os outros as suas preocupações e as suas perspetivas sobre a realidade, emergindo daí a diferença que permite às famílias e aos casais evoluírem, transformarem-se e encontrarem novamente o caminho que em tempos seguiam e que entretanto se alterou.

Os pedidos mais frequentes em terapia familiar e de casal são aqueles que se relacionam com:

  • os estilos de comunicação rígidos ou pouco claros na família e casal;
  • as expectativas e as dificuldades de cada etapa do ciclo vital, que muitas vezes acarretam crises difíceis de lidar;
  • os estilos educativos mais severos e rígidos ou mais permissivos e permeáveis; os padrões transgeracionais de comportamentos; as crenças e mitos familiares;
  • a procura de estratégias de resolução de conflitos;
  • as questões de intimidade;
  • a existência de espaço para a individualidade e para o que é comum;
  • a autonomização e independência dos seus elementos, entre outros.

Em Terapia Familiar/Conjugal promove-se a mudança, acreditando que cada elemento tem um valor acrescido para procura da diferença, pois é fazendo diferente que a família evouluirá!


Quando as situações se prolongam ou são graves, convém recorrer a ajuda especializada. Em terapia conjugal e familiar, beneficia de um olhar neutro e conhecedor, capaz de analisar todo o sistema e encontrar as pontes necessárias a uma superação a dois ou em família. Marque consulta aqui

 

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedin