Valorizar experiências positivas reforça as forças internas

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedin

Ana Margarida Marcão

Ana Margarida Marcão

Humor positivo, integridade, determinação, auto-estima, resiliência, tolerância ao stress, são algumas das nossas forças internas, fundamentais para uma vida feliz. Emoções positivas promovem a busca de novas oportunidades, promovem o sucesso, reforçam o sistema imunitário, protegem o coração e promovem uma vida mais longa e mais saudável.

Em média, cerca de um terço das forças de uma pessoa são inatas, o que significa que os outros dois terços são desenvolvidos ao longo do tempo. Portanto, temos um papel activo no desenvolvimento destas forças internas que promovem a satisfação e o bem-estar.

O cérebro é o órgão que aprende, que é alterado pelas nossas experiências. Pode ser exercitado tal como os grupos de músculos que exercitamos quando fazemos exercício físico. Qualquer coisa que sintamos, percepcionemos, queiramos ou pensemos repetidamente vai esculpindo lenta mas efectivamente a nossa estrutura neuronal. Claro que não podemos escolher deixar de ter experiências negativas, isso é impossível. Momentos maus também fazem parte da vida. Mas podemos escolher dar mais valor às experiências positivas para que a nossa estrutura neuronal fique esculpida com uma forma mais agradável. Assim, se dermos mais valor às experiências positivas que nos acontecem, se investirmos algum tempo a pensar nelas, a interiorizá-las, estaremos a desenvolver as redes neuronais do nosso cérebro correspondentes às nossas forças internas.

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedin

0
  Talvez também lhe interesse:

Add a Comment