Já foi traído e não sabe o que fazer?

Já foi traído e não sabe mais o que fazer

Depois de descobrir que foi traída, uma pessoa é tomada de diversos sentimentos: raiva, culpa, decepção, desamparo. Muitos pensamentos contraditórios e dúvidas vêm à mente, o que dificulta tomar uma decisão coerente. Se você já passou por isso, sabe como é tudo muito confuso!

A culpa geralmente é um dos primeiros sentimentos que afligem quem foi traído. Mesmo sabendo que foi uma vítima, você pode sentir que não foi bom o bastante para o seu parceiro. Muita gente passa a acreditar que não é atraente o bastante, que não se dedicou o suficiente ao companheiro e coisas do tipo. O traidor costuma reforçar tais sentimentos, afinal lhe é conveniente se livrar da responsabilidade empurrando-a a traição para você. A estratégia é cruel, eu sei, mas muito usada e chega até ser natural para quem é desleal e infiel.

Entenda que por mais insuficiente que talvez você tenha sido, foi à índole ou as circunstância que levaram seu companheiro procurar outra pessoa, pois ele poderia ter buscado o diálogo, e se fosse o caso, poderia ainda ter terminando o relacionamento sem haver a necessidade de lhe enganar. A traição demonstra que ele não tem interesse em investir na relação para melhorar algo que o perturbe.

 

Quem sofre uma traição passa pelo processo de luto (negação, raiva, culpa tristeza…). Por cada fase que se passa é possível observar que os sentimento, e a forma de pensar sobre a traição muda. O importante é compreender como se está sentindo com esse fato, para que a decisão a ser tomada seja a mais coerente possível. E agora, o que fazer? Vamos pensar de forma racional as possibilidades:

Fazer de conta que nada aconteceu: Descobrir a traição e optar por não dizer a ninguém, nem mesmo para o parceiro, simplesmente continuar a vida como se nada tivesse acontecido. Se por um lado você preserva tudo o que vocês conquistaram e construíram juntos, por outro um desejo súbito de vingança pode surgir às vezes, por isso é comum que pessoas que tomaram essa decisão por vezes passam a tratar o seus parceiros de maneira fria ou grosseira e corre-se ainda o risco de outras traições acontecerem.

Cobrar da pessoa traída uma explicação, perdoar e seguir adiante: descobrir a traição tirar satisfações com o parceiro, com a intenção de colocar as coisas no lugar e continuar a relação. Essa é a decisão mais comum, isso por que as pessoas não estão interessadas em ter uma mudança tão grande e repentina em suas vidas, porém também não desejam ser passadas para trás. É uma tentativa de manter a relação saudável, sem mentiras, o que pode ser um amadurecimento dos envolvidos. Mas, dependendo da forma como o outro irá reagir, ele pode negar, colocar a culpa em você, preferir a separação.

Se vingar: acreditar que o traidor precisa de uma punição pode levar a pessoa traída a trair também. Tal atitude pode ser uma tentativa de não guardar dentro de si mágoa ou a sensação de ter sido passado para traz, mas com o passar do tempo o relacionamento pode ficar cada vez mais fragilizado pois não há tentativas de reparar erros cometidos, e sim um jogo de punição, de poder de um sobre o outro.

Abandonar o traidor: Quando a traição faz com que o traidor seja pouco interessante, não confiável ou repulsivo. Essa opção é uma tentativa de deixar para trás algo que não vale esforço e a possibilidade de buscar a própria felicidade em outro lugar.

Após ter clareza dos seus sentimentos é necessário avaliar se existe o desejo real de manter o relacionamento. Esse desejo precisa ser genuíno e não apenas baseado em necessidades ou pressões de terceiros (família e amigos, por exemplo) caso contrário essa relação estará fadada a brigas e consequentemente a infelicidade.

O relacionamento que não está dando certo costuma dar indícios muito antes de qualquer coisa pior acontecer. Se a traição foi apenas um dos inúmeros problemas que marcaram um relacionamento que já estava cheio de desamor, falta de cumplicidade e outras formas de agressão talvez seja o caso de terminá-lo de vez. Mágoas e ressentimentos são coisas terríveis para existir em um relacionamento.

Para que esse problema não ocorra novamente busque acertar todos os pontos para que a relação se torne estável novamente. Verifique o que você e o que o seu par desejam do futuro e tomem as soluções em conjunto. Não queira simplesmente tomar as rédeas da relação se esquecendo das necessidades do outro, isso pode até dar certo no começo, mas depois ele pode se cansar e deixa-la de vez.

A terapia de casal pode ser uma boa opção quando o relacionamento não está indo bem, por isso não se acanhe em procurar um psicólogo nessa situação. A Oficina de Psicologia tem profissionais especializados em terapia de casal e individual. Se precisar, procure-nos!

The post Você foi traído e já não sabe o que fazer? appeared first on Oficina de Psicologia.

Luciana Biagioni
Luciana BiagioniPsicóloga Clínica
Mostrar mais Artigos
2017-11-22T10:45:10+00:00 Novembro 22nd, 2017|Luciana Biagioni, OP BH Brasil, Relações, Terapia conjugal|
Translate »