Perturbação de pânico

Com base nestas perguntas rápidas poderá ter uma ideia se a Perturbação de Pânico pode ser algo que o esteja a afectar. De salientar que não é possível nenhum diagnóstico sem uma avaliação personalizada por um profissional de saúde, pelo que os resultados são apenas um sinal prévio quanto à possibilidade de presença desta perturbação ansiosa.

Responda apenas se tiver crises de ansiedade repentinas, sem causa aparente, e que surgem inexplicavelmente. Caso contrário, é porque não tem um dos critérios fundamentais desta perturbação, que é a existência de ataques de pânico.

A prevalência a 1 ano em adultos e adolescentes da Perturbação de Pânico ronda os 2 a 3%, surgindo com maior frequência entre os 20 a 24 anos e sendo muito inferior em adultos acima dos 64 anos. Afecta mais frequentemente mulheres, num rádio de 2.1 para 1 homem.

Campos obrigatórios marcados com *

1.Na sua pior experiência de ansiedade, assinale que sintomas estiveram presentes *
2.Pelo menos uma destas crises foi seguida de um período de 1 mês ou mais durante a qual *

2017-11-17T09:00:56+00:00 Março 31st, 2017|Perturbação Pânico|

2 Comentários

  1. DIEGO FARIAS 24/08/2017 at 2:22 PM - Reply

    Eu fui diagnosticado com Sindrome do Panico.
    O melhor tratamento é a psicoterapia aliado a psiquiatria.
    Os remedios te ajudam muito no primeiro momento mas depois somente a psicoterapia pode te ajudar

    • Madalena Lobo 24/08/2017 at 4:21 PM - Reply

      É isso mesmo Diego. Votos de recuperação rápida!
      Abraço

Leave A Comment

Translate »